Beco dos Games
 
PortalInícioBuscarFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Tópicos similares
Votação
O que você achou do fundo novo?
Melhor que o outro
40%
 40% [ 12 ]
Legal
43%
 43% [ 13 ]
Bom
13%
 13% [ 4 ]
Ruim
3%
 3% [ 1 ]
Pior que o outro
0%
 0% [ 0 ]
Total dos votos : 30
Parceiros
MRM

Compartilhe | 
 

 [Análise] Guitar Hero Metallica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Jakerpot
Lvl 17
avatar

Idade : 36
Mensagens : 545
Reputação : 95
Data de inscrição : 05/09/2009
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: [Análise] Guitar Hero Metallica   Sab Set 26, 2009 12:29 pm

Para se manter na liderança, com a exigente concorrência de jogos como Rock Band, a Activision parece cada vez mais empenhada em lançar novos títulos da série. Para tal, a empresa parece definitivamente ter optado por lançar jogos dedicados a bandas com ritmos quentes e da actualidade. Guitar Hero: Metallica, ao contrário dos Aerosmith, não é apenas um simples conjunto de músicas, mas sim um título repleto de novidades que, certamente, irão afetar o futuro da série.

Tal como nos anteriores, o jogo possui um modo de carreira com a história para ser desenrolada, como um novelo de lã. Graças ao dinheiro ganho em muitos dos shows feitos, podemos comprar novos itens na loja. Como alternativa, pode ser usado, também, o novo Rock Star Creator, estreado em World Tour, onde o jogador pode criar um músico como bem entender. Claro que os membros da banda foram recreados, e temos dentro do jogo Lars Ulrich, James Hetfield, Kirk Hammett e Robert Trujillo, com um estilo próprio e toda uma glória individual.
Quando a música selecionada é de autoria do grupo, os caras assumem o palco e isso se torna um show a parte. Quem é fã da banda, sabe que durante as suas apresentações, eles possuem movimentos originais que marcam sua perfomance. Como quando James Hetfield grita furiosamente “master” fora do microfone em
“Master of Puppets”, quando o baixista Robert Trujillo roda loucamente com seu instrumento em “Ride the Lightning” ou quando Lars espanca os tambores da bateria em pé. Tudo isso está presente no game. Apesar de jogar com os músicos na atual forma física que eles possuem, é possível também destravar a banda de antigamente, quando eram cabeludos e andavam com a cara fechada, o tempo inteiro.

Os movimentos do bateristas estão tão parecidos que o jogo teve de ganhar um novo pedal de bateria, e uma categoria entitulada expert plus. Na nova modalidade, o jogador precisa de um segundo pedal para conseguir tocar igual ao baterista. Não são todas as músicas que possuem a nova modalidade, somente as que apresentarem um ícone de uma caveira flamejante no set list. Really.

O baixo também ganhou atualizações. Agora, aparece uma linha horizontal na esteira de notas, onde o jogador precisa palhetar sem estar segurando nenhuma nota, como se a corda estivesse solta. Largar as notas e depois voltar confunde um pouco a cabeça dos iniciantes. A guitarra continua a mesma: solos de sangrar os dedos e jogar o controle na parede. Porém no modo “Hard”, os jogadores irão achar um pouco mais fácil, se comparado ao Guitar Hero III.

Outras grandes novidades implementadas pela Neversoft são os autênticos extras e o verdadeiro trabalho de carinho e dedicação para com os fãs. Uma passagem pela seção garante acesso aos tradicionais vídeos de bônus: impressionantes gravações ao vivo da banda. Podem também acessar um álbum de fotos que mostra a carreira desde o seu início até os dias de hoje. Isso é de deixar qualquer fã louco. As novidades não param por aí. O que chegou no novo título são os Metallifacts. O quê? Vídeos que podemos ver das músicas já tocadas. Não apenas um vídeo comum, mas sim uma atuação virtual, onde, na parte inferiorda tela, vão surgindo informações, dados e curiosidades sobre a música. Uma verdadeira preciosidade para quem quer conhecer os trabalhos da banda.

Guitar Hero: Metallica reúne 49 músicas e é um título absolutamente essencial para todos que amam a banda e os videogames em geral. Não se tornou um título perfeito, devido a falta de algumas músicas. Mas, mesmo assim, se tornou um dos melhores títulos da série. Presta um fantástico serviço aos fãs e uma honrosa homenagem à banda. Coloque suas calças pretas, algumas correntes, vista sua camiseta de caveira e detone!

Jogabilidade: 9.0/10
Gráficos: 10.0/10
Som: 10.0/10
Diversão: 10.0/10

Análise geral: 9.0/10

[/]Fonte:[/b] PSP News
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 

[Análise] Guitar Hero Metallica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Beco dos Games :: Jogos :: Simulação :: Análises & Previews-